Infraestrutura - Grupos no CNPq

Consulte Laboratórios, Núcleos de Pesquisa e Biblioteca

Grupo de Estudos da Oralidade e da Escrita - GEOE

Coordenadora: Profa. Dra. Maria Beatriz Nascimento Decat

O GEOE foi fundado em 2004 . Em seus quase 11 anos de existência, o grupo tem realizado pesquisas de aspectos textuais, discursivos e gramaticais do português, nas modalidades oral e escrita, procurando relacionar gramática e interação. Os trabalhos nele desenvolvidos vinculam-se a duas linhas de pesquisa: "Textualidade e Textualização em Língua Portuguesa" e "Estudos da Língua em Uso". Todos os trabalhos foram apresentados em congressos, nacionais e internacionais, e vários foram publicados em periódicos relevantes para a área. Desde sua fundação, o grupo tem interagido com o "Grupo de Estudos Funcionalistas da Linguagem", também do Diretório de Pesquisa do CNPq, e do qual o líder do GEOE faz parte. Desde 2012, alguns membros do grupo estão envolvidos no subprojeto "Grupo de Estudos da Teoria da Estrutura Retórica", integrado ao GEOE. O foco desse projeto é o estudo das relações retóricas emergentes entre partes do texto, com vistas ao estudo de sua coerência. O grupo tem por objetivo estudar os aspectos textuais, discursivos e gramaticais do português à luz do contínuo oralidade/escrita, em diferentes gêneros textuais, relacionados às operações gramaticais ou textual-discursivas envolvidas na interação linguística, procurando relacionar gramática e interação; descrever as relações de coerência, ou relações retóricas, que emergem das partes que constituem um texto, procurando contribuir para a caracterização do gênero textual estudado. Número de membros (docentes e discentes): dezenove (19). O grupo conta com membros de outras universidades como: Universidade Federal do Rio de Janeiro-UFRJ, a Universidade Federal de Ouro Preto-UFOP, a Universidade Federal de Alfenas-UNIFAL, o Centro Universitário de Patos de Minas-UNIPAM, a Universidade Estadual de Montes Claros-UNIMONTES e a Faculdade Pitágoras. Do grupo também faz parte pesquisador do Centro Pedagógico da UFMG. Durante o ano de 2014, dois pesquisadores realizaram estágio pós-doutoral, inserindo-se no subprojeto GER (Grupo de Estudos da Teoria da Estrutura Retórica) do Grupo GEOE/CNPq, a saber: Gustavo Ximenes Cunha (Unifal-MG) e Violeta Virgínia Rodrigues

Grupo de Estudos sobre a Articulação do Discurso

Coordenação: Janice Helena Silva de Resende Chaves Marinho e Janaína de Assis Rufino

Fundado em 2006, tem como objetivo reunir pesquisadores, professores e estudantes, vinculados ao Poslin (mas não necessariamente professores e alunos da FALE/UFMG), que têm por interesse de pesquisa os gêneros e tipos textuais, e as questões relacionadas à sua produção e a seu processamento.

Busca-se compreender o fenômeno da articulação textual/discursiva, bem como examinar as características e peculiaridades dos diferentes gêneros textuais e sua relação com a presença ou ausência de:

(1) marcadores linguísticos de relações de discurso;
(3) formas verbais canônicas ou não-canônicas;
(4) sinais de pontuação;
(5) operadores argumentativos, entre outros fenômenos, a partir de abordagens textuais, discursivas, funcionalistas, enunciativas ou cognitivistas. Atualmente o grupo é composto por 12 pesquisadores, mestres e doutores, e 14 estudantes de IC, mestrado e doutorado

A professora Micheline Mattedi Tomazi, do Departamento de Línguas e Letras e do Programa de Pós-Graduação stricto sensu em Linguística da UFES, esteve em pós-doc, no Poslin/FALE/UFMG, de agosto de 2013 a julho de 2014, sob a supervisão da líder do grupo, professora Janice Marinho. Sua pesquisa se intitula "Articulação discursiva em depoimentos sobre violência doméstica". Ela contou com o apoio do Programa Nacional de Cooperação Acadêmico (PROCAD).

Grupo no diretório do CNPq: Grupo de pesquisa VARFON-Minas/CNPq

Coordenadora: Maria do Carmo Viegas

O grupo foi fundado em 2008. Suas pesquisas focam os falares mineiros, especialmente em aspectos que diferenciam esses falares dos falares do português europeu. Buscamos assim explicar a implementação da variação e da mudança linguística. Buscamos também resgatar e valorizar marcas de identidade de várias comunidades de fala.

Os objetivos são:

1) Contribuir para a documentação e constituição de um banco de dados relativo aos dialetos mineiros, tendo em vista sistematizar/digitalizar a documentação a respeito desses dialetos;
2) Descrever e analisar os aspectos fonéticos, fonológicos, morfológicos e lexicais;
3) Descrever e analisar os aspectos sociolinguísticos e da formação sócio-histórica dos dialetos mineiros;
4) Contribuir para a formação de profissionais qualificados para atuar nas linhas de Variação e mudança, Sociolinguística, Dialetologia e Linguística Histórica, assim como em Teoria e Análise Linguística;
5) Discutir variação inter- e intradialetal, já que Minas Gerais é um Estado-chave no Brasil para essa discussão;
6) Discutir mudança linguística;
7) Discutir tipologicamente variação/mudança linguística. Número de membros: Docentes : 5 e Discentes : 4. Projeto coletivo do agrupamento: GRAVAR - Gramaticalização e variação PORTAL/CNPq - Português de Alagoas.

Grupo no diretório do CNPq: Estudos Críticos sobre Linguagens, Letramentos e Educação

Coordenadoras: Andréa Machado de Almeida Mattos e Míriam Lúcia dos Santos Jorge

O grupo foi fundado em05/04/2013. Tem por objetivo geral refletir sobre questões teóricas e práticas relacionadas aos estudos críticos da linguagem (em uso, midiática, literária, imagética ou multimodal), envolvendo também questões relacionadas à educação linguística e à formação do professor de língua, no âmbito do ensino de línguas materna e estrangeira.

São objetivos específicos do núcleo:

(a) propiciar o encontro e o debate teórico entre pesquisadores que atuam em áreas afins no campo dos estudos críticos da linguagem, estudos críticos da educação e formação crítica de professores;
(b) promover a intensificação do diálogo e da troca de experiências entre pesquisadores brasileiros e estrangeiros nas áreas relacionadas ao foco de pesquisa do núcleo;
(c) fomentar pesquisas nas áreas relacionadas ao foco de interesse do núcleo, sempre dentro de uma perspectiva crítica, por meio de projetos individuais e coletivos;
(d) desenvolver projetos de ensino e extensão ligados às áreas de interesse do núcleo;
(e) divulgar as pesquisas e atividades dos membros do núcleo. Número de membros (docentes e discentes): 6 docentes. O grupo promoveu a realização da disciplina on-line: Letramentos Visuais; Professor convidado: Daniel Ferraz (UFES) - não houve financiamento. Recursos obtidos através do Edital 13/2012 - Pesquisa em Educação Básica - Acordo CAPES-FAPEMIG, e recebeu uma bolsa de mestrado, uma bolsa de iniciação científica, uma bolsa para professor de escola pública, uma bolsa de iniciação científica júnior e uma verba de R$1.000,00 (mil reais) para compra de livros nacionais. Projeto: Ensino / Aprendizagem de Línguas Estrangeiras: Educação Crítica pelos Novos Letramentos; Valor recebido: R$ 64.410,00; Vigência: junho/2013 a maio/2015.

Grupo no diretório do CNPq: Retórica e argumentação

Coordenadoras: Maria Cecília de Miranda Nogueira Coelho e Helcira Maria Rodrigues de Lima

O grupo foi fundado em 25/03/2014, e tem por objetivo estudar, publicar e divulgar textos, bem como reunir e formar pesquisadores nas áreas de história da retórica e da argumentação e sua caracterização nos discursos filosófico, literário, jurídico, científico, político, religioso e artístico. Número de membros:3 docentes e 13 discentes
Trata-se de um agrupamento com membros da FALE e da FAFICH. Atividades realizadas em 2014: Jornadas de retórica e argumentação 2014 - Com pesquisadores nacionais e internacionais convidados. Para as suas atividades, o grupo recebeu verbas oriundas do Edital Paie - Cenex e também do Poslin, através da verba PROEX.

Grupo no diretório CNPq: Análise Textual e Tradução- GRANT

Líder: Célia Maria Magalhães

Formado em 2009, o GRANT vem, desde então, desenvolvendo pesquisas em parceria com outras IES e com financiamento do CNPq, CAPES e FAPEMIG. Atualmente o grupo reúne pesquisas sobre a (re)tradução de textos literários como reinstanciação interlingual e a tradução intermodal em narrativas ilustradas infantis. As teorias adotadas são a Linguística Sistêmico-funcional orientada para registro/gênero, incluindo seu modelo de análise do discurso multimodal e de leitura das narrativas visuais. São examinadas as variações dos sistemas semântico-discursivos em textos literários e a construção de significados em textos bimodais como as narrativas infantis ilustradas, com o auxílio de programas computacionais. As referidas pesquisas são desenvolvidas no âmbito do projeto Avaliação em tradução de textos literários no par linguístico inglês/português (CNPq302123/2017-2) e Análise multimodal de narrativas infantis ilustradas em português: um estudo da tradução intermodal e da reinstanciação fundamentado nas funções da linguagem. O grupo congrega pesquisadore(a)s, professore(a)s e aluno(a)s do curso de Graduação em Letras, em trabalhos de iniciação científica e de conclusão do Curso de Bacharelado, e do Programa de Pós-graduação em Estudos Linguísticos da Faculdade de Letras da UFMG, em nível de mestrado e doutorado. Congrega, ainda, pesquisadores e/ou professores de outras IES em supervisão de pós-doutorado.

Modelagem sistêmico-funcional da tradução e da produção textual multilíngue

Líder(es) do grupo:
Adriana Silvina Pagano
Giacomo Patrocinio Figueredo

Criado em 2002, o grupo investiga a tradução e a produção textual
multilíngue, abrangendo, tanto o processo de produção textual em tempo
real, como seu produto. Os resultados informam a modelagem do domínio
experiencial sob a perspectiva sistêmico-funcional e contribuem para o
estudo da explicitação de significados em sua correlação com tipos de
texto, sistemas linguísticos e demandas de processamento cognitivo em
ambiente multilíngue. Atualmente desenvolve os projetos Construção do
domínio experiencial na produção textual em ambiente multilíngue (CNPq
310630/2017-7); Pós-edição interativa como metodologia de tradução e
adaptação cultural na área da Saúde (FAPEMIG APQ-01129-17); Habitat de
inovação nos estudos da tradução mediado pelo enfoque
empírico-experimental (Fapemig APQ-01.461-14/CNPq 446408/2014-0) e
Empoder@-avaliação de intervenções orientadas ao autocuidado em
diabetes (CNPq 432824/2016; FAPEMIG APQ-03865-16). O grupo participa
no desenvolvimento de aplicativos móveis para autocuidado em saúde.

EXPECTRUM: Expertise em Tradução

Líder(es) do grupo:
Fabio Alves da Silva Junior

Criado em 1998, EXPECTRUM tem por objetivo geral examinar a expertise
em tradução sob a perspectiva de teorias afiliadas ao conhecimento
experto (Ericsson et al 2006). O grupo tem gerado metodologia
inovadora que integra dados de rastreamento de teclado e mouse
(keylogging) e o uso de rastreamento ocular (eyetracking) para a
obtenção de dados do processo tradutório em condições experimentais e
em tempo real. O grupo dialoga com outros grupos internacionais sobre
o desenvolvimento da competência tradutória, sobretudo com a rede TREC
(Translation, Research, Cognition and Empiricism). No momento, o foco
das pesquisas recai sobre a interação entre seres humanos e
computadores, mais precisamente na interação de tradutores com motores
de tradução automática no decorrer de processos de pós-edição. Os
resultados das pesquisas têm impacto em termos de inovação,
desenvolvimento tecnológico e na produção de conhecimento científico.
Atualmente desenvolve os projetos Modelling parameters of cognitive
effort in translation production (MEMENTO); Funções cerebrais e
aspectos comportamentais associados à tradução: investigando a
interface entre comportamento cognitivo e características
neurofisiológicas no processo tradutório (CNPq 30.8892/2015-1);
Aspectos comportamentais e neurofisiológicos associados à tradução:
processos inferenciais mensurados por meio de rastreamento ocular e
ressonância magnética funcional (fMRI) e Habitat de inovação nos
estudos da tradução mediado pelo enfoque empírico-experimental
(Fapemig APQ-01.461-14) e participa da rede internacional TREC
Network: Translation, Research, Empiricism and Cognition.

Observatório da Linguagem e Inclusão

Líderes:
Adriana Silvina Pagano
Flávia Affonso Mayer

O grupo desenvolve pesquisa e extensão no campo da inclusão, tendo
como foco o papel da linguagem na construção e representação de
significados da experiência do mundo e os valores atribuídos às
distintas representações, passíveis de gerar preconceito e exclusão.
Busca-se produzir conhecimento inovador que contribua para a promoção
do bem-estar e justiça e a redução das desigualdades. Busca-se,
também, formar recursos humanos para a disseminação de práticas
inclusivas. A equipe congrega especialistas de distintas áreas e conta
com colaboradores nacionais e estrangeiros. Atualmente desenvolve o
projeto Empoder@-avaliação de intervenções orientadas ao autocuidado
em diabetes (CNPq 432824/2016; FAPEMIG APQ-03865-16) e participa da
elaboração de aplicativos móveis acessíveis para autocuidado em saúde.
O Observatório opera, ainda, como fonte de informação e de suporte ao
debate público e mantém o diálogo contínuo com a sociedade por meio de
publicações e eventos educacionais e científicos.

GESTE - Grupo de Estudos em Tradução e Expertise

Líder: Igor Antônio Lourenço da Silva

Formado em 2013, o grupo tem como enfoque refletir sobre a tradução como processo e como produto a partir da perspectiva dos estudos sobre expertise e desempenho experto. Dentre os principais interesses do grupo está discutir a expertise por interação como fator relevante para a tradução de textos especializados e a relevância da noção de competência tradutória pelos parâmetros dos estudos de expertise.

Redes sociais
Twitter PosLin

@poslin

Facebook PosLin

/poslin

Twitter PosLin
Poslin

Av.Antônio Carlos, 6627 Sala 4035 - Pampulha
Belo Horizonte - MG - CEP 31270-901
Fone: (31) 3409-5492
Atendimento externo: 13:30 às 17:00 horas